Econ – No que apostar com a alta da SELIC?

SELIC, você investidor deve estar ouvindo falar muito sobre a SELIC nestes últimos meses, e sobre o grande aumento que a taxa de juros vem sofrendo. Mas o que isso significa? E como a alta da SELIC afeta os seus investimentos? Vamos esclarecer tudo isso agora!

econ renda fixa


O que é SELIC?


A taxa SELIC é um dos principais índices da economia brasileira, a SELIC é a taxa básica de juros do Brasil. Desta forma diversas outras taxas são baseadas nela, sendo utilizada por bancos, públicos e privados, para o cálculo de juros.

A Selic é definida pelo COPOM (Comitê de Política Monetária) que faz parte do Banco Central do Brasil.


Atualmente a Selic está a 11,75% a.a (02/05/2022)

Veja como esta a SELIC

Por que a SELIC esta subindo tanto?


Para entendermos o por que da SELIC estar subindo tanto primeiro precisam

econ inflação

os voltar um pouco no tempo. Em 2020 nós sofremos com o início pandemia do covid-19 que impactou severamente o mercado, não só do Brasil mas do mundo inteiro, e uma das medidas do governo para estimular o consumo e manter a economia aquecida foi baixar a taxa juros, nesta época a SELIC chegou a 2% a.a que é considerada uma taxa muito baixa para o Brasil. E por termos um período de juros baixo e com todos os outros problemas que a pandemia trouxe em 2020, nós viemos a sentir um forte impacto na inflação de 2021, que fechou o ano em 10,06%, e por este motivo o COPOM vem subindo a SELIC com o objetivo de controlar a inflação no país.


"Jamais gaste seu dinheiro antes de você possui-lo" - Thomas Jefferson


O que esperar de 2022 com a alta da SELIC?


O ano de 2022 já se iniciou com uma SELIC de 9,25% a.a, que desde então já aumentou duas vezes, o primeiro aumento veio em 14/02/22 quando a SELIC foi para 10,75% a.a, e o segundo aumento ocorreu dia 24/03/22 com um aumento de 1 ponto percentual a SELIC chegou a 11,75%.


As expectativas do mercado são que a SELIC suba ainda mais, inclusive nosso economista chefe Eduardo Velho a Selic deverá sofrer um novo aumento para 12,75%, e com base em nossas previsões de inflação, o Bacen deveria prolongar a alta dos juros. Esse cenário, com a volatilidade e as incertezas crescentes com o prolongamento da guerra no Leste Europeu e com o impacto da aceleração dos juros nos EUA, beneficiam a atratividade da aplicação de recursos em renda fixa, sobretudo em produtos com liquidez diária que tendem a garantir em breve um juro real positivo.


Como a SELIC afeta os seus investimentos



Renda Fixa


Pós-fixado


A remuneração dos ativos de Renda Fixa é impactada diretamente pela taxa de juros do país, e não só nos pós-fixados mas também nos pré-fixados e até nos de inflação.


Nos pós-fixados a SELIC vai afetar a remuneração dos ativos de duas maneiras, primeiro que com a alta da SELIC o CDI também irá subir e consequentemente a taxa de remuneração dos ativos também. Já a segunda maneira afeta os novos títulos que estão sendo e vão ser emitidos, por exemplo:


Emissão 01/01/2020 Emissão 01/01/2022

CDB – 140% do CDI a.a à SELIC sobe à CDB – 105% do CDI a.a

Isso acontece porque com a SELIC mais alta a remuneração do investidor se torna maior, então os emissores de renda fixa começam a lançar novos títulos com uma taxa mais baixa.


No caso de um investidor que comprou um CDB de 140% do CDI em 2020 quando a SELIC estava a 2% e hoje ainda possui este ativo, hoje está tendo um rendimento de 140% do atual CDI, ou seja 140% a.a de 11,65%, desta maneira tendo um rendimento de aproximadamente 16,31% a.a. Agora um título que foi emitido já emitido com a SELIC alta estará pagando menos.


Pré-fixado


Os ativos pré-fixados são afetados apenas de uma maneira, já que a remuneração deles não oscila junto com a taxa de juros os títulos afetados são apenas aqueles que estão sendo e vão ser emitidos. Quando um destes títulos é emitido um dos fatores para definir a sua taxa de remuneração é a SELIC, em muitas vezes eles busca emitir taxas maiores que a atual SELIC.


Por exemplo:


SELIC 11,75% a.a – Taxas pré-fixadas tendem a estar acima disso, entre 12,80% e 14% a.a.


Isso é o que vemos no mercado atualmente.


Inflação


Os ativos de inflação são indexados ao IPCA mais uma taxa pré-determinada no momento da aplicação, sendo que o juros do país afeta diretamente essa taxa pré-determinada. Isso acontece nos ativos de inflação da mesma maneira que nos ativos pré-fixados.



Ações


A alta da SELIC pode influenciar as ações de diversas maneiras, quando os juros sobem as empresas podem ser impactadas positivamente ou negativamente. Falando de maneira geral a bolsa tende a sofrer um pouco com esta alta, fazendo com que grande parte dos investidores saiam da bolsa de valores e coloquem seu dinheiro em outros ativos, por exemplo em renda fixa.

Uma SELIC alta também significa que o país está passando por dificuldades, como por exemplo uma alta na inflação, que é oque vem acontecendo no Brasil nos últimos tempos, com a inflação de 2021 a 10,06% a alternativa que o governo vem recorrendo para controlar a situação é a SELIC, e este aumento torna o dinheiro mais caro, não só para as pessoas mas para as empresas também, já que as taxas pagas pelas empresas em seus financiamentos é maior, como por exemplo uma empresa que pretende emitir uma debenture precisa emiti-la com uma taxa de remuneração maior para poder atrair investidores, caso essa taxa não acompanhe o mercado os investidores não colocaram seus recursos nela, e já que a empresa precisa desembolsar um valor maior o seu lucro tende a ser menor, oque pode impactar o preço da ação.


Porém a SELIC não é o único fator que esta influenciando a bolsa de valores, por este motivo podemos ver momentos em que bolsa sobe mesmo em meio a esta alta da SELIC.



Ficou curioso? A gente entende!


Para aprender mais sobre este e outros assuntos relacionados ao mundo dos investimentos, cadastre-se no Ranking do Investidor e aprenda a investir do zero, sem colocar seu capital em risco!


Aprenda na prática com o Ranking do investidor, se cadastre e entre nesse mundo.


Abraço, investidores!


- Douglas Vieira

4 visualizações0 comentário